Home ARTIGOS [Marlo Lorascki] – Oportunidades que a tecnologia na cafeicultura pode trazer para Franca (SP) e Região

[Marlo Lorascki] – Oportunidades que a tecnologia na cafeicultura pode trazer para Franca (SP) e Região

[Marlo Lorascki] – Oportunidades que a tecnologia na cafeicultura pode trazer para Franca (SP) e Região
36
0

MARLO LORASCKI
Formado em Engenharia Elétrica há 25 anos, morador em Franca (SP) há 12 anos e sócio em uma micro torrefação de Cafés Especiais.

Vemos que a cidade de Franca (SP) tem vários desafios a serem superados, entre eles nas áreas de saúde e econômica, onde é necessário gerar bem estar da população, empregos e renda.

A região de Franca é reconhecida pela excelente qualidade do café, sendo considerada um dos melhores cafés do país em muitos concursos de qualidade. O segmento de cafés especiais, com crescimento anual expressivo, é um mercado aberto para o implemento de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação.

No processo da cafeicultura podemos implementar  pesquisa, desenvolvimento e inovação, aumentando produção com qualidade:                                                                                 
MUDAS DE CAFÉ: Para melhorar a qualidade do grão, existem diversas pesquisas onde estão sendo utilizadas cultivares melhoradas, que são mudas clonais com material genético de qualidade superior que podem aumentar produção ou ser mais resistentes.                                                                                                                    

LAVOURA DE CAFÉ: Outra inovação, a fertirrigação é um processo que mistura a fertilização com a irrigação, propicia um aumento de qualidade ao grão e otimiza o cultivo. O objetivo é oferecer água e nutrientes para todos os setores das fazendas cafeicultoras de forma igual e automatizado, e toda monitorização direta na sede da propriedade ou no celular do produtor.

COLHEITA DO CAFÉ: Dentre as medidas para automação das lavouras, está a implantação da colheita mecanizada. Durante esse processo, o café é colhido por máquinas que chacoalham o cafeeiro por inteiro, fazendo com que os grãos caiam.

SECAGEM DO CAFÉ: Dentro do processo de secagem a separação dos frutos pela cor geram um café de maior qualidade, existem máquinas que fazem análise inteligente de imagens para separar os frutos automaticamente pela cor.

INDÚSTRIALIZACAO DO CAFÉ: A quantidade de equipamentos com tecnologia na indústria é enorme, desde os torradores que são monitorados por softwares, até empacotadoras que são verdadeiros robôs, tudo isso gerando maior produção e qualidade.

COMÉRCIO DO CAFÉ: Temos muitas opções nesta área, podemos saborear o café em cafeterias ou mesmo em casa através de  seus inúmeros processos de extração, desde o filtrado até o espresso, também existe muita tecnologia nas máquinas de café espresso que são verdadeiros computadores, você aperta um botão é lá sai o seu saboroso café, muito utilizadas em empresas.
Temos também o e-commerce que pode ser uma ferramenta inovadora na venda de cafés torrados, moído, em cápsula, tudo isso disponível ao público em geral em apenas um click na tela do computador ou celular, gerando comodidade e segurança.

Dentro de toda essa cadeia temos cerca de dois a três produtos novos sendo lançados por ano, possibilitando investimento em máquinas para a fase de pós-colheita, secagem e indústria de café torrado e moído, fortalecendo a sublinha de máquinas e implementos e também a de torra e moagem. Recentemente o Brasil foi citado pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), como o país que lidera o registro de patente voltado para o café, e a proteção jurídica da propriedade intelectual quanto às marcas coletivas, é muito importante o registro da marca ou patente no INPI para evitar problemas.

A IMPORTANCIA DE UM POLO TECNOLOGICO PARA A CAFEICULTURA E OS BENEFICIOS PARA A CIDADE DE FRANCA E REGIÃO.

Toda essa tecnologia utilizada na cafeicultura, pode gerar oportunidades diversas  para a cidade de Franca e região. Como exemplo, tivemos no mês de março de 2020 a 1ª ALTA CAFE – Feira de Negócios e Tecnologia da Alta Mogiana, uma exposição realizada em Franca (SP), com a proposta de criar um ambiente diferenciado de negócios voltado aos cafeicultores da Região da Alta Mogiana. Organizada pelo Sindicato Rural de Franca (SP) e pela AEAGRO – Associação dos Empreendedores do Agronegócio de Franca e Região, contou com 89 expositores gerando 1.600 empregos diretos e indiretos.

Temos também a oportunidade de implantar cursos voltados para essa área tecnológica do café em parceria com instituições renomadas, como por exemplo o SENAR e SINDICATO RURAL DE FRANCA, gerando mão de obra qualificada e compartilhando conhecimento com pequenos e médios produtores de café da cidade e região a fim de melhorar o rendimento de sua produção.

Outras estruturas como o SENAI focado na automação/tecnologia e a FUNDAÇÃO PROCAFÉ na área de tecnologia no campo, que poderiam ser parceiras para atuar juntamente com o POLO TECNOLÓGICO PARA A CAFEICULTURA gerando pesquisa, desenvolvimento e inovação para a área da cafeicultura, beneficiando diversos pequenos e médios produtores e empresários.

Sou sócio numa micro torrefação em Franca (SP) e nosso café é cultivado na região. Sabemos da importância de apoio tecnológico para pequenos e médios produtores e empresas do ramo do café. Na implantação de nossa empresa, sentimentos na pele a falta desse apoio com relação a Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação. Tudo isso é fundamental para uma empresa ser competitiva.

O número de micro torrefações no Brasil é crescente, sendo uma área que demanda tecnologia. Indústrias do café têm prioridades de produção de embalagens e novos desenvolvimentos para o armazenamento de cafés especiais e equipamentos para torra, pois existe muita tecnologia envolvida nestes equipamentos. Há demanda também para atuação no mercado de pequenas máquinas de café expresso, ideais para residências, além das máquinas para embalar e encapsular café.

Sabendo que na cidade de Franca e região existem muitos pequenos e médios produtores e empresas na área de café. Tivemos a ideia de quanto seria benéfico para todos a implantação do POLO TECNOLÓGICO PARA A CAFEICULTURA para Franca e região. Dessa forma, a área de competência seria a Agroindústria do Café, com três importantes sublinhas de desempenho:

1- Capacitação de mão de obra especializada na área de cafeicultura, com cursos gratuitos para produtores e empresas de café. .
2- Pesquisa, desenvolvimento e inovação de tecnologias para máquinas e implementos agrícolas para pequenos e médios produtores.
3- Pesquisa, desenvolvimento e inovação para a pequena e média indústria de processamento de café, incluindo desde a criação da marca, embalagem, produção e qualidades de produtos, marketing e apoio a comercialização através e-commerce.

Tudo isso focado no apoio a produtores e empresas que possam gerar empregos e renda para a cidade de Franca e região.

Como sugestão de localização para implantação do POLO TECNOLÓGICO PARA A CAFEICULTURA temos a área do Parque de Exposições “Fernando Costa”, onde já era utilizada para cursos do SENAR e do SINDICATO RURAL DE FRANCA; inclusive eu fiz alguns. Por se tratar de uma área ampla e central de fácil acesso para estudantes, produtores e empresários, o POLO TECNOLÓGICO PARA A CAFEICULTURA  poderia ser estruturado neste local com apoio estratégico da Prefeitura Municipal de Franca

Eu e meu sócio somos idealizadores deste projeto e estamos buscando apoio tanto na iniciativa privada quanto no governo municipal, pois acredito que este projeto possa trazer muitos benefícios como gerar renda e empregos na cidade de Franca.

36

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *